Textos Sugeridos pelo Autor

29 de setembro de 2012

Dia de Intenso Desamor

Tem dia que é chato;
Tanto sol e calor
E meu corpo não sente.
Tudo tão pacato,
Num intenso desamor..
Eu sequer me sinto gente.

Verdades e mentiras já contadas
Se tornam indolentes e levianas.
E eu tão indiferente
Não sinto as pedradas,
Nem o coração em chamas.
Já nem penso mais na gente.

Não deveria ser apenas um dia
Nem tão somente uma fase,
Eis o resultado de uma ida
Que não sabia aonde ia,
Pedia a Deus que tudo acabasse,
Que interrompesse a vida.

Dar fim não adiantaria
Nada se resolve ignorando
Já diziam os antigos
Que fugir não ajudaria
Mesmo assim eu ia jurando
Esquecer tais empecilhos

Como a vida tem suas viradas
Nos surpreende com frequência,
Coisa boa acontece,
Esqueço águas passadas,
Me livrando da carência.
Minha mente espairece.

Dias caminham em alegria
E eu vou sorrindo a cantarolar,
Experimentando o ciclo
Até que num lindo dia
A vida resolva revirar
E novamente sacanear comigo.

1 comentários:

Marcio Rogerio disse...

boa tarde estou te likando , sucesso e lindo blog o seu...