Textos Sugeridos pelo Autor

4 de setembro de 2012

Inocência


Eu te queria,
Mas dizer-te não saberia,
Faltavam-me as palavras,
Imagino o que pensavas!

Olhos nos olhos,
Um beijo e nada mais,
Encabulado eu me enrolo,
Mas e daí diferença não faz!

Inocência estampada no rosto,
Ardendo por dentro e na boca o gosto,
Daquele beijo ardente!

Quero perder o meu medo,
Revelar-te meus segredos,
Com este amor meigo, doce e inocente!

1 comentários:

Priscila disse...

gostei =) somente o autor pode dizer o que quis dizer com um poema, mas fica aqui minha visão do mesmo. pareceu confissão de adolescente.. tentando demonstrar as malícias, porém tendo alma pura, descrevendo uma experiência que é a sua primeira desse tipo. a composição das estrofes, sendo objetivo, repetitivo nas ideias e a forma do eu-lírico se expressar (como se tivesse conversando com si mesmo) retrata exatamente esse momento de mudança, conflito, tentativa de libertar-se da timidez. imaginei um garoto deitado falando sozinho, ou conversando em frente ao espelho rs